Conectar-se

Esqueci minha senha

Últimos assuntos
»  S.T.A.L.K.E.R. Horror of Chernobyl
Dom Maio 17, 2015 9:19 pm por kaguya

» O pequeno sam
Dom Maio 17, 2015 9:13 pm por kaguya

» The Rake: O sacrifício
Sex Maio 15, 2015 10:46 pm por kaguya

» The Rugrats
Sex Maio 15, 2015 10:38 pm por kaguya

» O quão alto você vai gritar ?
Sex Maio 15, 2015 10:35 pm por kaguya

» A culpa foi toda sua
Sex Maio 15, 2015 7:53 pm por Hyuuga

» Annabelle, a boneca do diabo
Qua Maio 13, 2015 9:22 pm por kaguya

» Eu sempre te observei - Podcast
Qua Maio 13, 2015 8:12 pm por Hyuuga

» The Beatles - A morte de Paul
Qua Maio 13, 2015 6:08 pm por kaguya

Parceiros
Acesse já!

Acesse já!


Casa sem Fim: Parte I

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Casa sem Fim: Parte I

Mensagem por Hyuuga em Seg Maio 11, 2015 12:20 am

Deixe-me começar dizendo que Peter Terry era viciado em heroína. Nós éramos amigos na faculdade e continuamos sendo após eu ter me formado. Note que eu disse "eu". Ele largou depois de 2 anos mal feitos. Depois que eu me mudei do dormitório para um pequeno apartamento, não via Peter com muita frequência. Nós costumávamos conversar online as vezes (AIM era o rei na época pré-facebook). Houve um tempo que ele não ficou online por cinco semanas seguidas. Eu não estava preocupado. Ele era um notável viciado em cocaína e drogas em geral, então eu assumi que ele apenas parou de se importar. Mas então, uma noite, eu o vi entrando. Antes que eu pudesse começar uma conversa, ele me mandou uma mensagem.

"David, cara, nós precisamos conversar."

Foi quando ele me disse sobre a Casa sem Fim. Ela tinha esse nome pois ninguém nunca alcançou a saída final. As regras eram bem simples e clichês: chegue na saída final e você ganha 500 dólares, nove cômodos no total. A casa estava localizada fora da cidade, aproximadamente 7km da minha casa. Aparentemente ele tentou e falhou. Ele era viciado em heroína e sabe lá em mais o que, então eu imaginei que as drogas tinham feito ele se cagar todo por causa de um fantasma de papel ou algo assim. Ele me disse que seria demais pra qualquer um. Que não era normal. Eu não acreditei nele. Por que eu deveria? Eu disse a ele que iria checar isso na outra noite, e não importava o quanto ele tentasse me fazer não ir, 500 dólares soava bom demais pra ser verdade, eu precisava tentar. Fui na noite seguinte. Isso foi o que aconteceu.
Quando eu cheguei, imediatamente notei algo estranho sobre a casa. Você já viu ou leu algo que não deveria te assustar, mas por alguma razão te gelava a espinha? Eu andei através da construção e o o sentimento de mal estar apenas aumentou quando eu abri a porta da frente.

Meu coração desacelerou e soltei um suspiro aliviado assim que entrei. O cômodo parecia como uma entrada de um hotel normal decorada para o Halloween. Um sinal foi colocado no lugar onde deveria ter um funcionário. Se lia "Quarto 1 por aqui. Mais oito a seguir. Alcance o final e você vence!" Eu ri e fui para a primeira porta.

A primeira área era quase cômica. A decoração lembrava o corredor de Halloween de um K-Mart, cheia de fantasmas de lençol e zumbis robóticos que soltavam um grunhido estático quando você passava. No outro lado tinha uma saída, a única porta além da qual eu entrei. Passei através das falsas teias de aranha e fui para o segundo quarto.
avatar
Hyuuga
►Admin◄
►Admin◄

Reputação : 12
Pontos : 1882
Mensagens : 25
Data de inscrição : 10/05/2015
Idade : 22
Localização : Jigoku

Ver perfil do usuário https://www.youtube.com/user/hyuugaanimes

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum